Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


"Imagina o futuro lhe chamando e você não está?", diz Nizan Guanaes

04 de setembro
000

Nizan Guanaes, publicitário e fundador do Grupo ABC destacou em sua palestra no Latam Retail Show que falamos muito de futuro e praticamos o passado

O Expo Center Norte, foi o palco nos dias 29, 30 e 31 de agosto, da 3ª edição do Latam Retail Show, sem dúvida nenhuma, o mais completo evento de varejo, franchising, e-commerce e shopping center da América Latina. 
Nos 3 dias do evento, grandes do nomes país e as principais lideranças do varejo brasileiro e internacional se revezaram no palco, mostrando que o ano de 2017 está marcando uma grande virada, não só como o melhor ano da temporada, como também porque depois de profundamente impactado por este período de incertezas econômicas, um novo ciclo se inicia e com ele o desafio de continuar vencendo nesse momento de transformação do mercado, construindo um futuro com resultados ainda mais significativos.
O publicitário Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC e o empresário Abílio Diniz foram os grandes destaques da primeira manhã do evento.

Nizan Guanaes
"Eu vim falar sobre o futuro. Imagina o futuro lhe chamando e você não está?", disse o publicitário Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC, no início de sua palestra "Interação e aproximação veloz com consumidores - A nova comunicação e suas mutações na era digital", no Latam Retail Show. 
Contou que trabalha com cerca de 300 marcas e que isso lhe dá uma posição privilegiada de olhar o comportamento das coisas e a realidade diária.
“Há uma dicotomia que é importante a gente prestar atenção - e prestar atenção  com humildade sem ficar fantasiando nem para um lado nem para o outro - que para pessoa física um mundo digital não existe. É o mundo delas. Você não vai perguntar para o seu filho 'tá fazendo o quê?' e ouvir ele dizer 'estou na internet'. Isso não existe para ele. Ele tá vendo filme, ouvindo música, não é 'estou fazendo coisas on demand'. Ele não teme esse raciocínio. É o funcionamento pleno da coisas. Esse é o mundo das pessoas, elas estão nesse mundo", afirmou.
Depois destacou: “Olha os números dessas coisas... Quase 5 bilhões de usuários únicos de ‘mobile’, quase 70% das pessoas da Terra. Tem crescido 5% ao ano. O governo brasileiro está atrás de reforma trabalhista, mas o que vão tomar pela frente é a reforma tecnológica. O mundo não vai ficar combinando com Brasília, nem com Pequim... Até 2025 todos na Terra terão internet. No mundo já são quase 2 bilhões de pessoas comprando via e-commerce. O número de pessoas que compram via celular vem crescendo 42% ao ano no Brasil. Para alguns o mundo digital é um outro mundo e veio atrapalhar a vida delas. É um negócio que está aí te empurrando. Algumas empresas já tem o DNA, em outras, como a minha é mais complexo, principalmente no Brasil, na crise, no varejo, onde se tem que trocar a turbina com o avião voando, numa crise e numa revolução digital. Você tem que ser tático todo dia, tomar decisões de curtíssimo prazo, com mudança tecnológica brutal. Aliás, quem viu Games of Thrones aqui? Espetacular. A luta contra a morte. É exatamente isso que está acontecendo. Vocês que não estão associando o nome a pessoa, mas aquilo ali somos nós, o inverno, a muralha, o dragão”, disse Nizan Guanaes.
O publicitário partilhou com o público o conselho que aprendeu com um amigo:  “Não tenha medo do que vem pela frente, desde que venha pela frente, porque se vira de costas para o futuro ele vai chegar. Ele vai chegar meu irmão, então é melhor que ele chegue bonito.”
Assim como tratou no seu artigo, publicado no mesmo dia pela Folha de São Paulo, Nizan Guanaes destacou: “Nunca se falou tanto em futuro e se praticou tanto o passado”, indicando o grande erro que está sendo cometido.
Na sequência entrou fundo no mundo digital é questionou: “Se o futuro é digital, ele é considerado investimento ou despesa na sua empresa? Está caindo na mão de quem isso aí? Estou lhe perguntando em que mão você está deixando o seu futuro? Se o futuro é digital, quanto do seu tempo é investido nele? Isso tem que ser o centro do seu negócio. Se o futuro é digital quem está pensando isso na sua empresa? Uma pessoa que está cuidando do seu futuro? A menos que seja uma mãe de santo é melhor você repensar”.
Destacou o estudo sobre as marcas do futuro, onde Apple e Wal Mart estão presentes e voltou a questionar: “O que essas empresas estão fazendo para acompanhar? É nos outros que você encontrará inspiração... Hoje não é mais um mundo sem informação, mas as pessoas continuam com as velhas práticas. As pessoas sabem, o que falta é atitude... As pessoas não são futuristas praticantes. Vamos cuidar do digital com mais tempo e mais dedicação. Como você está recrutando as pessoas na sua empresa? Como olhar para a sua organização do seu tempo na sua vida no seu orçamento a luz disso? O digital já está presente e será a chave da sobrevivência de todos.”
No final da palestra convidou os participantes a conjugarem o principal verbo no que se refere ao futuro, “o verbo fazer no futuro do presente do indicativo. Eu farei, tu farás, ele fará, nós faremos, vós fareis e eles farão. Uma atitude fundamental para o futuro é levantar a bunda, vamos lá, é um negócio que você vai ver que é impressionante, que vai te ajudar muito, tirar a bunda da cadeira e praticar o futuro. Vamos ao futuro, muito obrigado!”
Encerrou a palestra reforçando: “A moral da história aqui é nunca se falou tanto de futuro, nós estamos praticando o passado, nós temos dados para ele e para ser desenvolvido na sua empresa vai precisar de você puxando o cabo, dando o tom e fazendo o seu futuro dando importância para ele.”


Deixe um comentário