Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Número de mortes no trânsito em Bebedouro cresce 21%

23 de janeiro
000

Cidade que em 2015 teve 14 vítimas fechou 2016 com 17 mortes enquanto no Estado de São Paulo o número de mortes recuou 5,6%

As mortes decorrentes de acidentes de trânsito em Bebedouro tiveram um aumento de 21% no acumulado de 2016 (17 óbitos) em relação ao mesmo período de 2015 (14 óbitos), segundo levantamento do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga SP), divulgado na quinta-feira, 19 de janeiro. 
Enquanto a cidade de Sertãozinho, teve uma redução de 33% (14 mortes em 2016 contra 21 em 2015) e Ribeirão Preto, teve uma queda de 1% (82 óbitos em 2016 e 83 em 2015), Bebedouro apresentou um crescimento acentuado.

Homens
94% das vítimas de acidentes de trânsito em Bebedouro são homens (16) e 6% são mulheres (1). Em 2015, 78,5% dos mortos eram homens (11) e 21,5% mulheres (3).

18-24
17% das pessoas que perderam a vida no trânsito de Bebedouro estavam na faixa etária de 18 a 24 anos, o que corresponde a 3 vítimas.
Na faixa etária de 25 a 29 anos, tivemos 2 mortes, o que se repetiu também nas faixas etárias de 30-34 anos, 35-39 anos, 45-49 anos, 55-59 anos e 70-74 anos.
Nas faixas etárias de 40 a 44 anos e 60 a 64 anos, tivemos uma vítima em cada uma.

Moto
35% das pessoas (6), que perderam a vida no trânsito de Bebedouro   utilizavam motocicletas enquanto 29% das pessoas (5) utilizavam automóveis.
Segundo as informações do Infosiga SP, 1 pessoa utilizava bicicleta, uma era pedestre e 2 utilizavam meios não especificados.

Colisão
41% dos acidentes (7) de trânsito ocorridos em 2016 em Bebedouro que resultaram em mortes ocorreram em virtude de colisões, enquanto 17% foram frutos de choques (3). O Infosiga SP destaca 1 atropelamento, 2 acidentes por outros motivos e 4 acidentes por motivos não especificados.

Estado
Segundo o Infosiga SP  (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), ferramenta técnica que contabiliza e divulga mensalmente os óbitos decorrentes de acidentes de trânsito nos 645 municípios paulistas, o número de mortes decorrentes de acidentes de trânsito apresentou uma queda de 5,6% em todo o Estado de São Paulo no acumulado de 2016 (5.727 óbitos) em relação ao mesmo período de 2015 (6.066 óbitos), contabilizando 339 vidas preservadas.
Dos 5.727 óbitos ocorridos no Estado de São Paulo em 2016, 79% eram homens. 16% estavam na faixa etária de 18 a 24 anos (898 vítimas). Colisão (acidente de trânsito envolvendo dois ou mais veículos. Pode ser traseira, frontal, transversal ou lateral) foi a responsável pela maioria dos acidentes com 37% das estatísticas (2.126 ocorrências), seguido por atropelamento com 27% (1.531 ocorrências) e choque (colisão de um veículo em movimento com um obstáculo fixo ou veículo fora de circulação da via) com 13% (761 ocorrências). Em motocicletas estavam 30% das vítimas (1.737 ocorrências), 26% eram pedestres (1.489 ocorrências), 25% estavam em automóvel (1.429 ocorrências), 6% eram ciclistas (349 ocorrências), 3% estavam em caminhão (144 ocorrências) e 1% estavam dentro de ônibus (54 ocorrências). 
Em relação aos acidentes com vítimas foram registradas 192.582 ocorrências no acumulado de 2016 contra 239.508 no mesmo período de 2015, uma diminuição de 20% em todo o Estado de São Paulo.
 
Ações
O Governo do Estado de São Paulo informou que vem investindo constantemente, por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, em atividades voltadas à educação no trânsito, segurança das vias e veículos, além da gestão nas respostas para acidentes, fiscalização, obras e campanhas de comunicação e possivelmente em decorrência dessas ações, os números de 2016 apresentaram queda no número de mortes decorrentes de acidentes de trânsito.
Em 2016, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito realizou mais de 200 atividades de educação, além de lançar 15 filmes de conscientização em prol da mudança de comportamento no trânsito em emissoras de TV, rádios, internet e redes sociais.  
Dentre as ações de destaque, pode-se mencionar o Programa Direção Segura, coordenado pelo Detran.SP, para fiscalização da Lei Seca, que teve um aumento de 291% nas blitze no Estado de São Paulo, no período de 2013 a 2016. Foram aplicados mais de 114 mil testes de etilômetro (bafômetro) desde fevereiro de 2013, quando foi lançado. No período, foram realizadas mais de 11 mil autuações por embriaguez ao volante. Além da Operação Direção Segura, vale ressaltar que a Lei Seca é fiscalizada em todo o Estado também nas ações rotineiras da Polícia Militar, da Polícia Militar Rodoviária e da Polícia Rodoviária Federal. 
Por meio do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), foi realizado, ao longo de 2016, o projeto DER na Escola, que consiste em conscientizar as crianças sobre a importância de um comportamento responsável no trânsito, em especial nas escolas próximas às rodovias. Foram impactados 6.021 alunos em 47 escolas de diversos municípios de São Paulo, além de mais 523 crianças envolvidas em ações nos parques. 

Diferenças
Infelizmente mesmo batendo recordes na arrecadação de multas, a Prefeitura de Bebedouro, através da Secretaria de Defesa, que tem a frente o secretário Archibaldo Brasil de Camargo, que responde pelo Departamento de Tráfego, não realizou ações efetivas e o resultado é que ao contrário do que ocorreu no Estado de São Paulo, o número de vítimas decorrentes de acidentes de trânsito em Bebedouro subiu 21%.
O Governo do Estado de São Paulo visando diminuir ainda mais o número de mortes decorrentes de acidentes de trânsito está realizando um Programa de Apoio fornecendo auxílio para a estruturação da gestão da segurança viária em 15 municípios, entre eles, Barretos, Catanduva, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, que também estão recebendo apoio financeiro para a realização de ações com o potencial de contribuir com a redução das mortes. 
Nestes municípios, estão sendo realizadas visitas de diagnóstico e construídos planos de ação para antecipar situações e realizar melhorias com relação a infraestrutura, fiscalização e conscientização.
O governador Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou a ampliação dos convênios para mais 52 novos municípios, com um investimento de R$ 100 milhões também fruto da parceria com o Detran-SP, de recursos provenientes das multas de responsabilidades do órgão. Tomara que Bebedouro esteja entre os 52 municípios que receberão investimentos, pois infelizmente em nossa cidade, não se sabe onde os recursos provenientes das multas são aplicados e assim, só nos resta torcer que caso sejamos contemplados com recursos do Governo do Estado para essa finalizada, os recursos sejam devidamente aplicados.


Deixe um comentário