Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Cápsula do Tempo marca início das comemorações dos 60 anos do Educandário

19 de maro
000

Alunos de todas as séries deixaram suas marcas e mensagens para serem abertas daqui 10 anos

Iniciando oficialmente as comemorações do Jubileu de Diamante de 60 anos do Educandário Santo Antônio, foi realizada na manhã da terça-feira (06), no pátio da instituição, uma cerimônia de fechamento da cápsula do tempo com direito a bolo de aniversário e tudo mais. 
Márcia Iquegami, diretora do Educandário, falou sobre a importância do Educandário em Bebedouro. “Hoje é um dia muito mais que especial. Temos que agradecer a Deus por estarmos todos aqui na data de hoje e agradecer a todos que passaram por aqui e tornaram o Educandário uma realidade. Hoje o Educandário é uma instituição referência em nossa cidade e de suma importância, pois é um diferencial tanto educacional quanto social. Hoje trabalhamos pelo direito de todas as crianças e adolescentes, direito de serem cidadãos de bem e de crescerem, então é um momento muito especial para mim. Vocês, educandos, são a razão do Educandário existir e sonhamos e queremos muito que todos vocês se tornem pessoas capazes, com profissão digna e com uma linda família. Vocês fazem essa história acontecer. Que venham outros 60, 100, 120 anos do Educandário. Obrigada e parabéns a todos”, disse. 
Frei Flaerdi Silvestre Valvassori, ofm, deu a bênção aos educandos em seguida. “Gostaria que vocês fechassem os olhos e que pensassem em um sonho bom, um desejo bom, aquilo que seria maravilhoso acontecer. Cada um no seu coração pensasse que bom seria se isso acontecesse, mas não só em você, também para outras pessoas. O que vemos hoje aqui não surgiu do nada, surgiu do desejo de algumas pessoas de fazerem algo bom, algo por outras pessoas. Mas não foi de qualquer jeito, tudo foi pensado, planejado, contou com a ajuda de outras pessoas, de engenheiros para fazerem a planta da instituição. Vocês estão vendo aquelas cadeiras vazias? [perguntou, apontando para cadeiras que estavam vagas na área em que ficaram os diretores e convidados do Educandário]. Imaginem todas aquelas pessoas, freis e não freis, educadores, colaboradores, todas as pessoas que colaboraram para que isso fosse realidade. Eles não estão mais presentes, mas podemos imaginá-los em nossos corações assistindo ao sonho que se realizou e que tem muito mais pela frente. Os freis há muitos anos pensam que só se melhora o mundo se melhorarmos as pessoas, e só se consegue melhorar as pessoas se dermos a ela cultura, capacidade de sonhar melhor e correr atrás dos sonhos. E é isso que se celebra hoje, 60 anos, não de visionários, mas de gente que correu atrás de um sonho e que ainda sonham hoje. Todos eles ainda pensam em quem vai ajudar, quem vai bancar esse sonho, quem pode ajudar, dar educação para que as pessoas seja melhores e que transformem o mundo. E todos esses homens eram homens de fé, todos pensavam nos sonhos e diziam: vamos conseguir se Deus quiser. Quando vocês fecharam o olhos e pensaram em um sonho, todo sonho bom Deus quer que se realize, então vocês são o sonho bom de Deus. Deus vai ajudar a acontecer. No instante em que nós falamos olhando para o passado, vivendo e celebrando o presente, nós olhamos para o futuro com o olhar daqueles que sonham sonhos bons e que correm atrás de um mundo melhor feito de pessoas boas. Daqui a 10 anos, como vocês vão estar, melhores ou piores do que hoje? [os educandos responderam: melhores]. É isso aí, é assim que se sonha o sonho bom. Vamos estar melhores do que hoje, se formos desde agora pessoas boas, que querem fazer o mundo um lugar melhor”, disse, finalizando com a aspersão de água benta sobre todos os presentes. 
Na presença de todos os alunos, diretores, coordenadores, professores e colaboradores, foi realizado o fechamento da cápsula do tempo, um ato simbólico que emocionou a todos e que fez pensar no futuro da instituição (e das crianças), como um todo, afinal, ela só será aberta em 2028, ou seja, daqui 10 anos. 
Sobre a caixa, há uma placa com a data da terça-feira (06 de fevereiro de 2018) e a data em que a cápsula do tempo deve ser aberta, no mesmo dia em 2028. Há, ainda, uma frase do Frei Valmir Ramos, ofm, que foi um dos diretores do Educandário: “O Educandário é uma missão que vem de Deus, e cabe a nós lutarmos para que continue sendo realidade”. 
Dentre o que estava presente nas cápsulas, alguns alunos conversaram com nossa reportagem: “Desenhei minha mãe e eu”, e questionado o motivo, a resposta foi: “é porque ela é muito importante para mim, a mais importante do mundo todo”. Outros disseram que desenharam seus heróis infantis favoritos, pois “é um animal que usa tênis”, dentre outros desenhos que as crianças de 3 e 4 anos nos contaram que fizeram. Desenhos que dizem muito sobre a realidade em que vivem essas crianças, e o motivo pelo qual não devemos de ajudar o Educandário.

A Cápsula do Tempo
A montagem da cápsula do tempo foi em grande desafio aos educandos e todas as idades. Segundo Maria Ângela Muller Belemo, diretora do Educandário, todos os alunos participaram e se engajaram para realizar o trabalho. “Todas as etapas participaram, os menores com desenhos, figuras, e os maiores com redação. Cada faixa etária produziu e a capsula foi fechada hoje. Os pequenos que chegaram este ano com 3 ou 4 anos vão poder acompanhar todo o ciclo, e por isso o motivo de mantermos a cápsula fechada por 10 anos”, disse.
Maria Ângela também falou sobre o orgulho que sente em estar à frente da instituição em um momento tão especial como este. “É um orgulho e um presente muito grande, uma bênção poder participar no fim de uma história voltada à Educação poder encerrar dentro de uma obra como o Educandário. Me sinto privilegiada. Passei por umas 7 escolas antes de vir para Bebedouro, depois fiquei 20 anos no José Francisco Paschoal, 4 anos no Paraíso Cavalcanti, onde encerrei minha carreira com educadora do Estado, e por outras em menor período, mas todas marcantes. Estar no Educandário hoje é uma bênção para mim, uma honra”, disse Maria Ângela, emocionada.   
As comemorações do Jubileu continuam em abril, com o início da exposição itinerante dos 60 anos de história à luz do carisma franciscano, em espaços públicos do município (durante o ano todo). Em junho com a II Copa de Xadrez – Frei Eduardo Chagas Nitack, para educandos e ex-educandos do Educandário e escolas municipais, estaduais e particulares de Bebedouro, no Educandário. Em setembro, no dia 22, às 20h, com a 13ª Noite Beneficente, com show de Chrystian & Ralf (Evento Social/Beneficente), no Villa Flamboyant. E finalizando em novembro, no dia 22, com a instalação do busto em homenagem ao saudoso Frei Eduardo na Rotatória Frei Eduardo Chagas Nithack (Rotatória do Lago Artificial de Bebedouro), com iniciativa do grupo de ex-educandos do Educandário

Histórico
O Educandário, que foi fundado em 06 de fevereiro de 1958 por alguns frades da ordem dos frades menores vindos da Itália, da Custódia do Sagrado Coração de Jesus, para fundar aqui em Bebedouro o que de início foi um orfanato. Passados 16 anos, mudou para semi-internato, passando a oferecer aos educandos atividades extracurriculares no contraturno escolar, como o Programa de Apoio Sócio Educativo (PASE). Passados 4 anos, em 1978, iniciou-se o atendimento em período integral, passando a oferecer a Educação Básica (da Educação Infantil, passando pelo Ensino Fundamental e Médio), com o atendimento a 550 crianças. Não podemos nos esquecer da mão forte do Frei Eduardo Nithack ofm (abreviação para ordem dos franciscanos menores), neste período, que foi talvez o grande incentivador para a instituição se transformasse em escola e oferecesse uma enorme gama de atividades aos educandos. Incansável, ele buscou ajuda de todas as formas e até em países do exterior, ajudando também muitos educandos mesmo depois que eles terminaram seus estudos na instituição, o que marcou positivamente e a vida de muitos deles. Frei Eduardo precisou seguir sua missão em outra cidade e depois nos deixou, em abril de 2017, mas seu legando, mesmo sem sua presença, continuou.
Em 2010, por conta da crise, o Educandário diminuiu os atendimentos e passou a contar com 275 crianças e adolescentes, número que se mantém até hoje, com crianças de 04 a 14 anos, em situação de pobreza e iniquidade, vulneráveis a riscos sociais e às violações de direitos.
O Educandário têm como missão “atuar na formação de crianças e adolescentes em situação de risco e no fortalecimento familiar de modo a desenvolver o pleno exercício da cidadania, na transformação do meio em que vivem”.    


Deixe um comentário