Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Depois de afirmar que a Prefeitura assumirá o Museu, diretor Seren confessa que não realizou nenhu

30 de janeiro
000

“O que é certo é que a Prefeitura assumirá o espaço do Museu, e faremos um estudo até sexta-feira, quando será discutido com a Patrícia, a condução do espaço, daqui para frente”, disse Lucas Seren

Na calada da noite de sexta-feira (20), o diretor do Departamento de Desenvolvimento, Lucas Seren, a pedido do prefeito Fernando Galvão anunciou através do jornal “Gazeta de Bebedouro” que a Prefeitura estaria assumindo o Museu Eduardo Matarazzo. É claro que o museu tem um valor inestimável para a cidade por tudo que representa, e não é isso que estamos questionando nesta reportagem. 
Diante do alto custo para se manter um museu com um acervo tão caro, intuímos que o prefeito Fernando Galvão e o diretor Lucas Seren, juntamente com os responsáveis pelo departamentos Financeiro e Jurídico, se debruçaram por horas e horas realizando estudos e fazendo contas e a partir daí concluíram que a Prefeitura teria condições de arcar com o alto custo que será assumir o Museu de Veículos e Armas Eduardo Matarazzo.
Seria maravilhoso se a decisão tivesse sido tomada após estudos, mas a própria Gazeta de Bebedouro revelou ao entrevistar o diretor Lucas Seren na sua edição da terça-feira (24), que agora é que eles foram correr para realizar estudos, ou seja, intempestivamente o prefeito Galvão e o diretor Seren tomaram uma decisão que poderá comprometer as finanças da cidade, sem ao menos avaliar os efeitos da decisão que estavam prestes a tomar.
“Nós vamos nos reunir na sexta-feira (27), para tratar de como será a continuidade do Museu, como ficará a responsabilidade de cada uma das partes, e não em nada definido”, disse o diretor Lucas Seren a Gazeta de Bebedouro.
Não tem nada definido? Se não tem nada definido como é que na sexta-feira (20) ele anunciou e a Gazeta publicou na capa que a Prefeitura ia assumir o Museu Eduardo Matarazzo? Como o prefeito e o diretor tomam uma decisão que vai gerar custos enormes para Bebedouro e torna público sem nada estar definido? Não temos outro termo para utilizar a não ser: irresponsabilidade. Ao agir dessa forma o prefeito Galvão e o diretor Seren foram irresponsáveis.
Na reportagem a própria Gazeta de Bebedouro, que muitos dizem que é o jornal do prefeito Galvão, escreve: “Mesmo sem respostas exatas sobre a gestão do Museu, o diretor [Seren] garante: ‘O que é certo é que a Prefeitura assumirá o espaço do Museu, e faremos um estudo até sexta-feira (27), quando será discutido com a Patrícia, a condução do espaço, daqui para frente’”.
Faremos um estudo até sexta-feira? Que loucura! Primeiro eles anunciam que vão assumir o Museu e depois confessam que ainda farão estudos? Onde está a responsabilidade e o respeito com o dinheiro público do prefeito Fernando Galvão e do diretor Lucas Seren?
Se o prefeito Galvão e o diretor Seren, ainda não sabem o que fazer, a diretora do Museu, Patrícia Matarazzo, sabe muito bem o que quer e para a Gazeta apresentou as condições para que o acervo do Museu permaneça em Bebedouro: “Se a Prefeitura garantir que vai cuidar, fica. Se não, sai. Mas ainda estamos em conversa, o prefeito tem sido muito solícito. Ainda não posso dar uma posição, mas minha condição será essa: cuidando fica.”
Será que o prefeito Galvão e o diretor Seren sabem o que significa cuidar de um acervo caríssimo daquele? Será que antes de tomar essa decisão que pode comprometer as finanças da cidade os dois se deram ao trabalho de pesquisar o custo que uma exposição de arte tem quando apresente quadros de pessoas famosas?
Cuidar do Museu significa ficar responsável pelo prédio, proporcionando toda a infraestrutura necessária e ainda cuidar do acervo, garantindo que o mesmo continue em perfeitas condições e para isso serão necessárias manutenções periódicas e seguro total dos mesmos. O prefeito Galvão e o diretor Seren já fizeram um orçamento do quanto custa fazer um seguro daquele acervo todo?
A Prefeitura que até hoje não reabriu o Museu do Ferroviário por falta de recursos, através do prefeito Galvão está anunciando que vai assumir um museu que possui um acervo valioso de veículos e armas antigas. Não é preciso escrever mais nada, se essa ideia for levada adiante, vamos assistir mais um rombo nas finanças municipais e assim depois que o ex-prefeito Hélio Bastos comprometeu significativamente as finanças de Bebedouro ao assumir o Hospital Julia Pinto Caldeira, o prefeito Fernando Galvão dará o tiro de misericórdia na cidade ao assumir o Museu Eduardo Matarazzo. Vamos aguardar para ver até onde vai esse show de irresponsabilidade.


Deixe um comentário