Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Bebedouro atinge 100% da meta de vacinação contra pólio e sarampo

09 de abril
000

Vereador Fernando Piffer destacou, na tribuna, o cumprimento da meta do Ministério da Saúde

 

As crianças de Bebedouro estão livres da poliomielite e do sarampo. A afirmação foi feita pelo vereador Fernando Piffer (PSDB), na tribuna da Câmara, na segunda-feira (03). O vereador, que faz parte do Departamento de Saúde, exaltou também o empenho da equipe da Saúde em bater a meta, já que muitas cidades e até o próprio estado de São Paulo ainda não atingiram.

O Estado de São Paulo vacinou mais de 2 milhões de crianças contra sarampo e paralisia infantil (poliomielite), imunizando mais de 90% das crianças com idade entre 1 e menores de cinco anos. É o que apontou balanço feito pela Secretaria de Estado da Saúde na quinta-feira (06), com base nos dados informados pelos municípios.

Até a próxima sexta-feira, 14 de setembro, o estado pretende alcançar as 200 mil crianças ainda não vacinadas contra ambas as doenças. O objetivo é atingir a meta de vacinar 95% do público infantil. Há 2,2 milhões de crianças paulistas nessa faixa-etária.

A Secretaria convoca os pais e responsáveis para levarem as crianças aos postos até a próxima semana. As doses seguem disponíveis nos postos.

O Estado já aplicou mais de 4 milhões de doses de vacinas contra ambas as doenças, garantindo a imunização de 2.022.141 crianças contra pólio e 2.002.525 contra sarampo, conforme aponta o balanço feito pela pasta, com base nos dados informados pelos municípios. Para atingir o total do público-alvo, ainda é preciso aplicar cerca de 180 mil doses da vacina contra paralisia infantil e de 200 mil contra sarampo.

O prazo de encerramento da campanha foi prorrogado, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde. Cada município pode organizar suas estratégias conforme as necessidades locais, incluindo os que eventualmente já tenham atingido a meta.

“Pedimos que os pais e responsáveis levem as crianças aos postos até a próxima semana. É muito importante chegarmos à meta de 95% de cobertura vacinal contra poliomielite e sarampo, pois isso contribui para a eliminação dos riscos da circulação dessas doenças”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria do Estado, Helena Sato.

A vacina é contraindicada para crianças imunodeprimidas, como aquelas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos. A Secretaria também orientou as prefeituras paulistas para que as salas de vacinação façam a triagem de crianças que tenham alergia à proteína lactoalbumina, presente no leite de vaca, para que estas recebam a vacina contra sarampo produzida pelo laboratório BioManguinhos. Além deste produto, os municípios também estão recebendo a vacina produzida pelo Serum Institute of India, enviada pelo Ministério da Saúde, e que contem a referida proteína. Essa vacina poderá ser aplicada normalmente nas crianças não alérgicas.


Deixe um comentário