Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Credicitrus e Coopercitrus implantam miniusinas de energia solar na Vila Lucas Evangelista

09 de abril
000

Entidades sociais receberão financiamento para instalação de miniusinas, de modo a diminuir gastos com energia elétrica e deixa a instituição mais sustentável 

 

Na quinta-feira (11), foi inaugurada oficialmente a miniusina de energia solar instalada na Vila Lucas Evangelista, instituição para idosos. A iniciativa partiu da Credicitrus e da Coopercitrus, por meio da Ação Social Cooperada, que estão financiando a instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica em entidades sociais na cidade. A da Vila Lucas Evangelista foi a primeira, de um total de quatro, que foram aprovadas no ano passado. A solenidade contou com a presença de diretores e membros do conselho das duas cooperativas, cooperados, autoridades e colaboradores da instituição.

Representando a Vila Lucas Evangelista, Paulo Sérgio Garcia Sanchez agradeceu a iniciativa e exaltou outras ações do sistema Credicitrus-Coopercitrus na instituição. “Esta inauguração representa a coroação de um esforço na área ambiental, que se materializam neste momento. O presidente da Vila Lucas, Milton, não pôde estar presente, então represento a instituição e as Lojas Maçônicas neste momento especial. Para nós é motivo de orgulho e satisfação fazer parte desse projeto que a Ação Social inaugura hoje. Não é o único e nem o primeiro que realizam, recentemente inauguram um bloco de novos quartos, cedem de 5 a 6 mil fraldas, e hoje recebemos mais este presente, que é um ganho muito grande, financeiro e ambiental. Já estamos gerando muita economia, e orientados pela Ação Social, estamos poupando para fazer o complemento dessa usina em breve. Vamos em busca de apoio para gerar 100% de economia, já que com a estrutura que temos hoje economizamos 50%. Ter a parceria da Credicitrus e da Coopercitrus demonstra a lisura da nossa instituição. Em nome da Loja Maçônica Justiça e Amor e da Vila Lucas Evangelista, agradeço”, disse. 

Marcos Santin, presidente do Conselho de Administração da Credicitrus, também ressaltou o compromisso da cooperativa em atuar na sociedade, em especial de forma sustentável. “A sociedade está atenta às empresas que cumprem além do seu objetivo econômico, as que vão além e trazem benefícios à comunidade. Os recursos desse fundo são dos cooperados, que destinam 1% das sobras para essas ações. É dado prioridade a benefícios que gerem frutos duradouros, como é o caso da Vila Lucas, visando garantir energia barata, sustentável e renovável. Isso é demonstração pública do nosso compromisso com a comunidade, de modo a beneficiar tanto a instituição quanto os assistidos”. 

O diretor comercial do departamento de máquinas da Coopercitrus, José Geraldo da Silveira Mello, também ressaltou os benefícios para a Vila Lucas e informou que o sistema de miniusinas sustentáveis estão à disposição dos cooperados, que contaram com todo o apoio e facilidade para deixar sua propriedade rural ou residência mais sustentável. “Estamos crescendo graças a investimentos em tecnologia, mas também justamente por nossa sensibilidade em distribuir os benefícios à sociedade em geral. Procuramos com essa iniciativa atender também nossos cooperados, de modo a gerar ainda mais economia e também sustentabilidade para as propriedades. Temos muita satisfação em entregar a primeira usina desse projeto em Bebedouro, e essa economia à Vila Lucas vai ser bastante importante. Temos mais 10 usinas para serem inauguradas, e estamos satisfeitos em poder levar isso a quem precisa”.

Um fator decisivo para o êxito da Ação Social Cooperada em apoiar a implantação desses sistemas foi a criação, pela Coopercitrus, de um departamento especializado em energia solar e a parceria que, a partir daí, celebrou com a empresa Solbras, que acumula grande experiência na área. O objetivo foi estabelecer uma nova frente de apoio aos produtores rurais, proporcionando-lhes economia e menor dependência das redes públicas de energia. O suporte à Ação Social Cooperada acabou sendo um subproduto dessa iniciativa, que deve ser ampliada a partir do próximo ano. Para o engenheiro Diego Luís Branco, que representou a Solbras no evento, “em breve a Vila se tornará totalmente sustentável. É um sistema limpo e que gera muita economia, além de não poluir e trazer benefícios para todos”. 

O prefeito Fernando Galvão também esteve presente. “É um orgulho participar de uma inauguração dessas. Esse investimento vem colaborar também com o Poder Público, já que os recursos hoje estão escassos e é importante gerar economia. Peço que a ação cooperada olhe também para outros setores e áreas públicas, em busca de mais economia. Parabéns a todos os envolvidos neste importante projeto”.


Mais miniusinas

Fonte limpa, inesgotável e econômica, a luz do sol é a mais nova estrela na matriz energética do Brasil, país que reconhecidamente mais investe em todo o mundo nessa alternativa para produção de eletricidade.

Outras três miniusinas já foram instaladas no Centro de Convivência Infantil, em Mogi Mirim, na Creche Nossa Casinha, em Barretos, e na Casa da Criança, em Frutal-MG, e serão inauguradas até o final de outubro.

Adicionalmente, a Ação Social Cooperada aprovou neste ano apoio financeiro para mais 10 miniusinas, cuja instalação deve ser iniciada nos próximos meses.

 

Ação Social Cooperada

A Credicitrus, com mais de 100 mil associados e é a maior cooperativa financeira do Brasil. A Coopercitrus, com mais de 25 mil cooperados, é a maior cooperativa agropecuária paulista e reconhecida como uma das principais líderes em tecnologia e soluções integradas para a agropecuária no País. Em 2005, ambas criaram Fundos de Investimento Social (FIS), com o objetivo apoiar financeiramente projetos de entidades do terceiro setor sediadas em municípios nos quais pelo menos uma delas mantém atividades. Todos os seus cooperados contribuem para esses fundos, destinando-lhes anualmente 1% das sobras a que têm direito. Os dois fundos são geridos como um organismo único sob a denominação de Ação Social Cooperada, que, desde 2006, apoiou mais de 200 instituições sediadas em aproximadamente 60 municípios, nelas investindo ao longo desse período um montante superior a R$ 15 milhões.


Deixe um comentário