Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


AVCCB entrega a Hospital de Amor mais de R$ 640 mil

25 de abril
000

Balanço divulgado engloba Festa Direito de Viver e Cavalgada Salvando Vidas


Bebedouro mais uma vez fez bonito e entregou ao Hospital de Amor, antigo Hospital de Câncer de Barretos, a quantia de R$ 640.518,06. O montante engloba a Festa Direito de Viver e a Cavalgada Salvando Vidas. O valor foi entregue no final de dezembro, em Barretos. 

Outra boa notícia é que através do empenho dos voluntários da avesso você, duas grandes multinacionais doaram o total de, que foram entregues diretamente ao hospital do amor, Henrique Prata no final de novembro, no recinto da festa direito de viver, conforme já anunciamos anteriormente. Na época, o diretor da AVCCB (Associação de Voluntários no Combate ao Câncer de Bebedouro), e membro da comissão organizadora da festa, José Geraldo da Silveira Mello, comentou: “Mesmo com todas as atribulações pelas quais passamos, conseguimos realizar a festa conforme planejado e conseguimos bons resultados. Tivemos duas surpresas excelentes, como eu havia divulgado na semana que antecedeu a festa. Duas empresas multinacionais que nós já havíamos conversado há alguns anos apresentando a festa e convidando a participar, vieram e fizeram duas grandes doações. A Arysta LifeScience [há 50 anos no Brasil, especialista na comercialização e distribuição de inovadoras tecnologias de proteção de plantas e ciências da vida], veio através do diretor Cláudio Ramos, e trouxe uma doação de R$ 175 mil através de benefício fiscal com a Lei do Idoso. E também a indiana UPL [fundada em 1969, atua no Brasil há 10 anos e atua em 124 países], que dou R$ 200 mil através de benefícios fiscais com a Lei Rouanet”, comemorou. 

Ao todo, foram arrecadados R$ 1.060.870,45, e as despesas somaram R$ 349.183,72, que descontados os recursos destinados aos serviços da AVCCB, resultaram nos R$ 640.518,06 entregues ao hospital.

“Eu gostaria de agradecer todas as empresas patrocinadoras, todas as empresas que doaram, os produtores rurais os produtores de gado que doaram gado para o leilão, aos voluntários, porque ninguém faz nada sozinho. Os voluntários da limpeza, da decoração, na elaboração dos salgados, da parte gastronômica, enfim. Só temos que agradecer”, disse.


Deixe um comentário