Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Venda de cartões da Zona Azul renderam quase R$ 350 mil em 2016

20 de fevereiro
000

Dados foram obtidos através do Portal da Transparência, mas não há relatos de arrecadação para todas as semanas do ano

A Prefeitura de Bebedouro arrecadou R$ 346.690,00 com a Zona Azul em 2016. Os dados são do Portal da Transparência, que publica quase que semanalmente os valores arrecadados. Dizemos que “quase que semanalmente” por nem todas as semanas do ano estarem publicadas, o que denota que o valor deve ser ainda maior. No Portal, também é possível notar a demora em divulgar dados, pois leva-se cerca de 2 semanas para publicar os dados, ou seja, os valores arrecadados na primeira semana do mês são divulgados quase no final do referido mês. Vale ressaltar que a reportagem fez extensa pesquisa no site, procurou data por data, mas algumas semanas simplesmente não foram encontradas. Consideramos também, durante a passagem de um mês para outro, o valor ser relativo ao mês que contou com mais dias naquela semana. Por exemplo, a semana de 31 de janeiro a 06 de fevereiro, o valor foi computado no mês de fevereiro, que “contribuiu” com mais dias.  
Se o grande movimento do comércio no final de ano pode levar a pensarmos que dezembro seja o mês mais rentável para a Zona Azul, estamos enganados. Agosto de 2016 bateu todos os recordes em arrecadação e atingiu a marca de R$ 40.670,00, seguido por março (R$ 36.090,00), julho (R$ 34.760,00), e por janeiro (R$ 30.860,00), que quase empata com novembro (R$ 30.860,00). Na lanterna ficou o mês de abril, com R$ 13.600,00.
O fato de agosto figurar como o mês mais rentável pode ser devido a ter 5 semanas. Na prestação de contas do Departamento de Trânsito, excetuando o dia 31 de julho que foi colocado na mesma demonstração de arrecadação até o dia 06 de agosto, conta que R$ 8.480,00 foram arrecadados. De 07 a 13 o valor foi de R$ 9.840,00, de 14 a 20 R$ 7.660,00, de 21 a 27 R$ 7.170,00 e nos dias 28, 29, 30 e 31, até o dia 03 de setembro, foram computados R$ 7.520,00. 
Março, contando junto apenas o dia 28 de fevereiro, arrecadou até o dia 03 R$ 7.050,00. De 06 a 12 arrecadou R$ 8.840,00, de 13 a 19 R$ 7.880,00, de 20 a 26 R$ 5.400,00 e de 27 a 02 de abril R$ 6.920,00. 
Julho, começando a contagem no dia 03 e terminando no dia 9 a primeira semana, o arrecadado foi de R$ 10.000,00 (segunda melhor semana do ano, perdendo apenas para a primeira semana de dezembro, quando foi arrecadado R$ 10.920,00). De 10 a 16 foram R$ 8.800,00, de 17 a 23 foram R$ 7.920,00 e de 24 a 30 foram R$ 8.040,00. 
Janeiro, na quarta colocação em arrecadação, abre a semana de 03 a 09 com R$ 9.640,00. De 10 a 16 foram R$ 6.650,00, de 17 a 23 foram R$ 8.660,00 e de 24 a 30 foram 5.920,00. 
Fechando o “Top 5”, o mês de novembro poderia até estar melhor colocado se tivesse sido publicada a semana de 30 e 31 de outubro ao dia 05, mas, segundo o Portal da Transparência, o mês de novembro começou com a semana de 06 a 12, que arrecadou R$ 9.530,00. De 13 a 19 foram R$ 5.650,00, de 20 a 26 foram R$ 7.480,00 e nos dias 27, 28, 29 e 30, somados aos dias 01,02 e 03 de dezembro, a arrecadação foi de R$ 8200,00. 
Abril ficou na lanterna pois foram publicadas apenas duas semanas: de 03 a 09 (R$ 9.120,00) e de 17 a 23 (R$ 4.480,00). A semana de 10 a 16, e a semana de 24 a 30 de abril não foram encontradas no Portal. 
Outro fato curioso ocorreu entre os meses de fevereiro e março. A semana de 28 de fevereiro a 03 de março arrecadou R$ 7.050,00, e a publicação seguinte refere-se a semana de 06 de março a 12 de março. Os dias 4 e 5 simplesmente não apareceram na relação encontrada no Portal. 
Em maio também não consta a semana de 01 a 07. Para o mês de junho também não foi encontrada a semana de 26 até 02 de julho. Em setembro foi a vez da semana de 04 a 10 não ser encontrada, fato que também ocorreu com a semana de 30 e 31 de outubro a 05 de novembro e com a semana de 11 a 17 de dezembro, o que talvez explique o principal mês do comércio ter tido um desempenho tão baixo no quesito Zona Azul, quando ficou em R$  26.160,00. 

Fundo
Criada pelo então prefeito João Batista Bianchini, o Italiano, em junho de 2011, a Zona Azul tem por finalidade regularizar o estacionamento nas ruas do Centro da cidade. Começou com algumas ruas e foi ampliando, até chegar ao formato que está hoje. De acordo com o projeto de lei de sua fundação, “A Agência de Desenvolvimento Econômico de Bebedouro e região – ADEBE, juntamente com a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Bebedouro - ACIAB, a Câmara dos Dirigentes dos Logistas de Bebedouro - CDL, o Sindicato do Comércio Varejista de Bebedouro e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Bebedouro, desde setembro de 2008, solicitou ao Poder Executivo a implantação do sistema Zona Azul para melhorar a disponibilidade de vagas para estacionamento e consequentemente melhorar o fluxo de pessoas no comércio local. Em reunião realizada aos treze dias do mês de novembro de 2007, o Conselho da Cidade, em discussão aos problemas do trânsito de Bebedouro/SP, aprovou a sugestão para elaboração de lei especifica, contemplando a criação de agentes de trânsito (marronzinhos) e a implantação da Zona Azul. O Projeto também dá respaldo a outras questões sociais, como a acessibilidade e a questão de vagas destinadas aos idosos. Além da questão do tráfego, a implantação do sistema Zona Azul irá beneficiar e incentivar a formação técnico profissional de jovens de baixa renda, mediante admissão temporária de menores aprendizes, de acordo com a Lei Federal.”
Ainda de acordo com o projeto de lei aprovado pelos vereadores, em seu artigo 13, “Na gestão própria do Município os valores arrecadados com a cobrança do preço público, para estacionamento rotativo na ZONA AZUL, serão recolhidos integralmente ao FUMTRAN – Fundo Municipal do Trânsito”. Porém, já foi falado em outras oportunidades, que o valor arrecadado seria para custear os funcionários da Zona Azul. Mas especificamente, nenhuma declaração oficial foi feita sobre a destinação dos recursos. 

 

Mês

Arrecadado (R$)

Janeiro

30.870,00

Fevereiro

29.170,00

Março

36.090,00

Abril

13.600,00

Maio

20.890,00

Junho

24.500,00

Julho

34.760,00

Agosto

40.670,00

Setembro

19.920,00

Outubro

29.200,00

Novembro

30.860,00

Dezembro

26.160,00

Total

346.690,00

 


Deixe um comentário