Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Polícia lança projeto “Vizinhança Solidária” no Setor Sul

20 de fevereiro
000

Na quarta-feira (15), a Polícia Militar realizou uma palestra para moradores do Setor Sul, vereadores e imprensa no Salão Paroquial do Educandário Santo Antônio. O tema foi o projeto “Vizinhança Solidária”.
A palestra atendeu os apelos dos moradores que estão cansados da onda de furtos e roubos que ocorrem atualmente nos bairros Residencial Furquim, Jardim São Francisco, Vila Major Cícero de Carvalho, Vila Paulista, Jardim Santo Antônio, Jardim Tropical e outros.
Em sua palestra, o comandante D’Arbo disse que muitos dos crimes são cometidos por usuários de drogas e que infelizmente é um problema de Saúde Pública e que, pela lei, rapidamente eles são colocados novamente nas ruas, sendo que a maioria nem fica preso.
O comandante disse ainda que, enquanto não tivermos leis mais rígidas, a Polícia estará de mãos atadas. Afirmou que somente com o apoio da população e do Poder Público é que teremos resultados no combate à violência.
O projeto “Vizinhança Solidária”, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, já existe em outras cidades. As primeiras movimentações ocorreram na Ampare (Associação dos Moradores do Jardim Eldorado), e lá, inclusive, alguns dos moradores, após muitas reuniões, decidiram implementar sistemas de segurança no bairro. Em breve eles, através de ações envolvendo a comunidade para arrecadação de fundos, investirão em câmeras de segurança fora as das próprias casas e terão as placas do projeto da Polícia.
Pelo projeto “Vizinhança Solidária”, todo vizinho fica responsável por sua segurança e também pelo bairro. Quando uma pessoa vir outra diferente andando nas imediações ele se comunicará através do aplicativo “Whatsapp” no grupo da vizinhança, lá eles identificarão a pessoa como sendo ou não do convívio de algum deles. Em caso de negativa e com atitudes de fundada suspeita, o tutor eleito pela vizinhança entrará em contato com um grupo do aplicativo da Polícia Militar, que irá ao local averiguar.
A ideia da Polícia Militar, de acordo com D’Arbo, é fazer o mesmo por toda a cidade para prevenir e inibir crimes, além de dar segurança à população. Para tanto a Ampare pretende doar ao município um aparelho celular, que por sua vez será doado à Polícia Militar. Este projeto pode ser implantado em bairros e até mesmo na Zona Rural, apenas os locais precisam ter a mesma área territorial.
A responsabilidade da Polícia é reunir a comunidade interessada, realizar palestras, visitas comunitárias e policiamento ostensivo. Já a da comunidade é organizar-se, mobilizar-se, definir tutor e usar as redes sociais. 
O comandante disse ainda que este projeto aproxima a vizinhança pois, com a correria do dia-a-dia, muitos mal se conhecem. Assim, resgata também a percepção de segurança, reduz a criminalidade e melhora a qualidade de vida de todos.


Deixe um comentário