Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Unifafibe abre comemorações dos 50 anos com inauguração de Complexo Poliesportivo

26 de agosto
000

Espaço recebe o nome de João Carlos Soares de Oliveira Júnior e contou com a participação do campeão mundial de vôlei, Giba

Abrindo as comemorações dos 50 anos Unifafibe, foi inaugurado na terça-feira (13), o Complexo Poliesportivo do Centro Universitário Unifafibe. O antigo campo da Inter, que a instituição comprou há cerca de 20 anos, foi inteiramente remodelado e conta com quadras diversas, campo de futebol, sala de ginástica, quadra poliesportiva climatizada, dentre outros. 
Para dar início a importante celebração dos 50 anos da instituição, o atleta campeão mundial de vôlei, Giba, estava presente e ministrou uma palestra aos alunos, convidados e autoridades presentes. 
Antes disso, a reitora do Unifafibe, Iná Isabel Faria Soares de Oliveira falou sobre a importância do Unifafibe em sua vida, dizendo quem a conhecem sabe que ela o chama de “seu terceiro filho”, em alusão aos outros dois que tem, Renan e Kátia. 
“Dia 13, não foi escolhido, mas 13 é meu número da sorte. Mas antes de falarmos o motivo de tamanha alegria é preciso recordar o passado. Foi no final de 1995, há quase 24 anos, que uma nova equipe de mantenedores, sob a minha coordenação, assumiu a direção da então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Bebedouro, que contemplava poucos cursos: Licenciatura, História, Matemática, Letras e Pedagogia. Éramos apenas 45 colaboradores, entre professores e técnicos administrativos, e a instituição possui uma área construída de apenas 3000 m² aproximadamente, com infraestrutura muito acanhada. Percebemos que o caminho seria longo, muito tinha que ser feito. Assim, no ano seguinte, iniciamos um longo processo de estimulação e de qualificação acadêmica dos professores, e ainda estabelecemos um plano de metas para aprimoramento e reformas da instituição, bem como a ampliação das dependências acadêmicas com construção de novas salas de aula. Ano a ano foram sendo implantados novos cursos para atender às demandas das práticas pedagógicas. Em 2002, como desejávamos implantar cursos de diferentes áreas, foi necessário iniciar uma nova faculdade, que recebeu nome de Fanorp, com os cursos de Educação Física e os futuros cursos de Enfermagem e Fisioterapia. Neste momento, já vislumbrando um estádio poliesportivo com a qualidade que sempre almejamos para os nossos alunos aqui, neste espaço, que era da Associação Atlética Internacional e que adquirimos posteriormente em dois momentos distintos. Por questões operacionais e burocráticas, unimos as duas faculdades, que passou a se chamar Faculdades Integradas Fafibe. Porém, sempre fomos muito estimulados a buscarmos a transformação das faculdades Integradas Fafibe em Cento Universitário, pela qualidade do ensino ofertado e por toda a infraestrutura que já colocávamos à disposição dos nossos alunos. Tomamos todas as providências para aprovarmos no MEC, e em meados de 2011 houve o credenciamento do Centro Universitário Unifafibe, tendo mais autonomia em suas decisões. Depois vieram outros cursos, como Nutrição, Designer Gráfico, Estética e Cosmética, e as engenharias Agronômica, Civil, de Produção, e a última, Engenharia Elétrica. Hoje somos uma equipe de 302 colaboradores, mais de 40 cursos de graduação e pós-graduação, mais de 30.000 m² de área construída, mais de 50 laboratórios e sala de metodologias ativas, uma biblioteca com rico e vasto acervo, clínicas de fisioterapia, psicologia, nutrição, estética, todos atuando diretamente com a comunidade de forma gratuita, por meio de seus vários projetos sociais, como exemplo o Unifafibe Cidadã. Finalmente agora este complexo esportivo, que foi uma promessa feita aos alunos quando da implantação do curso de Educação Física, entregamos com muita alegria. Foi uma longa espera. Devo salientar que esta noite de festa não marca o fim de nossas melhorias, investimentos e inovações, porque proporcionar a melhor qualidade de ensino e de infraestrutura é o compromisso da nossa mantenedora, hoje composta por Maria de Lourdes Contro Souza Pinto, Kátia Soares de Oliveira Andrade, Evaldo Guimarães, Renan Faria Soares de Oliveira e Iná Isabel Faria Soares de Oliveira. Também quero registrar que a transformação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Bebedouro em Centro Universitário Unifafibe nos mostrou como um desafio para nós, porém hoje é a concretização de um projeto ambicioso. É poder registrar o final da história. É participar da construção de uma cidade, de uma região, de um país, e porque não dizer da vida da humanidade, porque acreditamos que investir em educação é recriar uma sociedade, é ver surgir um mundo novo, pois a educação é o poder transformador que move o mundo”, disse Iná.
Renan Soares de Oliveira exaltou a importância do esporte para a instituição. “Essa noite não é apenas uma noite lançamento em festividades, mas é também uma noite de agradecimentos. Este momento é histórico para o Unifafibe, não apenas pela grandiosidade desse complexo, mas por tudo que ele representa. Obrigado ao Giba, por mais de 30 horas de voo da Polônia até aqui, uma verdadeira saga. Ao Fernando Piffer por sua família e todo apoio que nos deu na época em que seu pai era prefeito, o sucesso do Unifafibe não seria possível sem esse apoio. Ao prefeito Fernando Galvão pela parceria de sempre, e também ao Chanel pela luta pela educação na região. O esporte está presente em nosso DNA desde a época do meu pai, que era uma pessoa que adorava jogar futebol, adorava jogar futsal, participar de campeonatos. E foi devido a isso, essa vontade de olhar projetos sociais e projetos esportivos, que há seis anos iniciamos o projeto de futsal no masculino e no feminino, e no ano passado iniciamos o vôlei masculino. São três projetos com a marca Unifafibe voltados ao esporte, dos quais a gente tem muito orgulho. Essa vontade de querer transformar nossos projetos, que nasceram pequenos, em grandes projetos, e parecidos com o das grandes universidades dos Estados Unidos, é o que nos move. Com todos que converso sobre o projeto, sejam empresários ou pessoas que perguntam sobre os projetos, eu sempre digo que o Unifafibe não consegue tocar sozinho, nós precisamos da ajuda de todos. Esse projeto não existiria se não fosse a parceria de mais duas partes deste tripé, o município, através da prefeitura municipal e também do diretor de esportes Fossalluzza, com o qual já briguei inúmeras vezes, mas sempre em prol de melhorias no projeto. O terceiro tripé, e não menos importante, são os empresários. Muito obrigado a todos os apoiadores, empresas que nos apoiam desde o início do projeto. O projeto não consiste apenas em dar bolsas de estudos aos estudantes atletas, são muito mais amplos. Além das bolsas de estudos 100% gratuitas, dar toda a infraestrutura de quartos grandes academias, fisioterapia e nutrição para os atletas, e ainda empresta multimídia para dar retorno nossos apoiadores. Só a parte que cabe ao Unifafibe, direta ou indiretamente, investimos por ano, em média, R$ 350 mil, e ainda assim não dá. Por isso precisamos do apoio dos empresários. A Prefeitura cuida da inscrição em campeonatos, dá transporte e alimentação, e com o apoio dos empresários conseguimos proporcionar uma renda mensal aos atletas para que eles possam apenas pensar em estudar e treinar. Por isso, repito: se alguma parte desse tripé sair, tudo se acaba. É importante nos mantermos unidos para continuarmos construindo sonhos. Nunca cobro vitórias, mas cobro diplomas. Os atletas precisam se formar, porque a educação é fundamental”, disse.
A pró-reitora acadêmica, Cláudia Teixeira Arroyo, falou sobre a responsabilidade social da instituição e lançou um novo projeto, o Projeto Mais Vida na Quadra. “É uma conquista de Bebedouro e de toda a região. Nossos propósitos sociais têm sido alcançados. Além de priorizar a inovação nos processos de ensino e aprendizagem, o envolvimento com o bem estar social é um dos nossos grandes diferenciais e tem sido preocupação constante deste Centro Universitário. Inúmeros projetos sociais envolvendo todas as nas nossas áreas de formação tem sido desenvolvidos como parte da responsabilidade social do Unifafibe e para enriquecer a formação dos nossos alunos. Como o atendimento de qualidade das clínicas escolas conduzidas pelos docentes e alunos dos cursos da Saúde. O suporte legal oferecido pelo nosso núcleo jurídico à pessoas de Bebedouro e região. Educação financeira, tecnológica e na área dos negócios, os projetos arquitetônicos e de infraestrutura desenvolvidos para a Apae, ao Recanto São Vicente de Paulo, pelos cursos de Engenharia e Designer. Na área da Educação, também a parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Bebedouro, aos projetos de apoio a formação de professores na Rede Básica, o programa institucional de bolsa de iniciação à docência, com apoio da Cras desenvolvido em diversas escolas da Rede Básica de Ensino. O programa Unifafibe Cidadã que está desde 2007 e leva atendimento multidisciplinar a comunidades economicamente desfavorecidas, proporcionando atividades e ações que visa o desenvolvimento humano sustentável. A Ação Solidária, que anualmente, em parceria com os alunos, docente, funcionários, e parceiros da comunidade arrecadam produtos de necessidade e que são doados para o Hospital Municipal. Além disso, eu gostaria de dizer sobre esse projeto de incentivo a prática de atividades esportivas, e estamos desenvolvendo o Atividade Física Para Todos, que permite que nossos alunos estagiem e oferece à comunidade de Bebedouro diferentes modalidades de exercícios físicos e esporte com o objetivo de promover qualidade de vida. Esse projeto está em funcionamento desde 2011 e atende semestralmente, aproximadamente 200 pessoas da comunidade, incluindo crianças, jovens, idosos, adultos e pessoas com deficiência. Projetos para idosos, terceira idade ou melhor idade como gostamos de dizer, têm sido frequentemente oferecidos pelo Unifafibe, sempre com o objetivo de proporcionar qualidade de vida e saúde no processo de envelhecimento. E pensando nisso, aproveitamos a importância deste momento e a presença de todos para o lançamento de um novo projeto, o Projeto Mais Vida na Quadra. Esse projeto oferece um espaço do complexo poliesportivo para pessoas a partir de 60 anos que queiram praticar o vôlei adaptado, será conduzido pelo curso de educação física e tem como patrono o nosso campeão Giba. Convido aqueles que estão na melhor idade para participar deste projeto’, finalizou. 
O prefeito Fernando Galvão disse que a reitora Iná é um orgulho para Bebedouro e região. Depois, foram chamados os jogadores de vôlei de 1988 do Bebedouro Clube, Joel, Serginho, Gamboni, Helinho, Alex, Niltinho, Luciano, Marcão, Mazola, Reinaldo e Cláudio, que foram homenageados com uma placa comemorativa, que receberam das mãos do atleta Giba.
O atleta bebedourense Joel dos Santos Monteiro e Giba defenderam o Brasil nos anos de 97, 98, 99 e 2000, colecionando títulos em campeonatos como Copa América; Copa dos Campeões; Sul-americano; Pré-olímpico, além de garantir a medalha de prata em um Panamericano e de bronze por duas vezes na Liga Mundial de Vôlei. Formado em administração, atualmente Joel está se graduando em marketing e atua como gestor do projeto de voleibol da Universidade de São Judas, em São Paulo.


Deixe um comentário