Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


“Tudo pau mandado vocês são, vão na surdina no gabinete receber”

24 de maro
000

Diante da decisão do presidente da Câmara Chanel, de retirá-lo do plenário, o diretor do Sindicato dos Funcionários Municipais, Airton Pinheiro, desabafou chamando os vereadores de “tudo pau mandado”

A Palavra Livre demonstrou toda a animosidade da sessão. Chanel se pronunciou da seguinte forma: “Assim que o documento chegar à Câmara montaremos uma comissão aqui para analisar. Temos dois vereadores que são servidores públicos, o Paulo Bola (PMDB) e o Fernando Piffer (PSDB). Um terceiro será escolhido por votação, simples”, disse, sobre montar uma comissão na Câmara para análise do novo estatuto. Cabe ressaltar mais uma vez que o prefeito tem maioria na Casa e o vereador Fernando Piffer é da base aliada do prefeito.
“Quem vai discutir a hora que esse projeto será votado serão vocês [vereadores], na reunião de líderes”, disse Chanel. Voltando-se para o público, ele completou: “Cuidado para não serem usados apenas como manobra de especulação, para alguns saírem de heróis em cima do nada. Por enquanto não tem nada concreto, não existe nada dentro desta Casa de Leis”, disse Chanel.
Enquanto Chanel discursava, a plateia estava inquieta e reclamava da fala do vereador. Logo após Chanel dizer para as pessoas terem cuidado para não ser “usados apenas como manobra”, Airton Pinheiro, diretor do Sindicato, não aguentou ouvir calado e fez alguns comentários, e Chanel assim respondeu: “Por favor, Airton. Você é um cara sem educação, você não respeita esta Casa. Toda vez que estivemos no Sindicato nós respeitamos o Sindicato, aqui você acha de querer falar de mais. Mas tudo bem. Como o senhor nunca teve educação e é um senhor de uns 70 anos, por favor, o senhor obedeça e respeite esta Casa”. 
Depois de um período, foi a vez do vereador Tota usar a tribuna e mais uma vez houve um bate boca entre o presidente Chanel e o diretor do Sindicato, Airton Pinheiro. O sindicalista não concordou com uma fala de Tota e começou a falar em voz alta, e o presidente pediu para a Guarda retirá-lo do plenário. Daí Airton Pinheiro alterou mais a voz e discursou: “É uma Câmara de vendidos, uma Câmara de mercenários. É a Câmara de Hugo Chavez, de Mussolini, tudo pau mandado vocês são, é isso que vocês são, vão na surdina no gabinete receber, tudo pau mandado. É isso que vocês são. Pau mandado, Mussolini”, disse, saindo aplaudido pela plateia. 
Chanel, após o ocorrido, Chanel retomou os trabalhos da sessão e disse: “Infelizmente é o que diz a lei. Tudo que ele falou está sendo gravado, está sendo filmado, e ele tem que arcar com as decisões dele também. Isso é a lei, não sou eu quem dito. Aqui eu tenho que manter a ordem dentro desta Casa e peço a compreensão de vocês”.

Continue lendo...


Deixe um comentário