Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Bebedouro quem ama desenvolve

28 de abril
000

Quando em 2004 começamos a dar vazão a ideia de abrir um jornal, nossa motivação primeira e única foi a de dar voz e vez ao povo de Bebedouro e a partir daí trabalhar pelo desenvolvimento de Bebedouro.
Não queríamos aparecer, não almejávamos o poder, sabíamos que não teríamos resultado financeiro significativo, mas mesmo assim nossa paixão por Bebedouro e por nossa gente falou tão mais alto que levamos o projeto adiante e, no dia 19 de dezembro de 2004, um domingo lindo e ensolarado, o O Jornal chegava às bancas de Bebedouro.
Sabíamos que não teríamos vida fácil ao optarmos por fazer um jornal independente e de opinião, sabíamos que seríamos perseguidos de todas as formas, mas nossa intenção era quebrar os monopólios reinantes, conscientizar as pessoas sobre o potencial de nossa cidade e iniciar um novo ciclo de desenvolvimento para Bebedouro.
Doze anos e quatro meses depois, estamos vendo Bebedouro chegar aos seus 133 anos e dói saber que, apesar da nossa luta, do nosso eterno combate a favor do desenvolvimento, a cidade chega a mais um aniversário sem que pudéssemos estampar em letras garrafais na capa que Bebedouro se desenvolve e cresce.
Encerraríamos nossa jornada com o coração explodindo de alegria se o prefeito Fernando Galvão estivesse, em pleno aniversário da cidade, lançando a campanha “Bebedouro quem ama desenvolve”, onde empresários da cidade, da região e de outros cantos do país estariam aqui anunciando seus investimentos. A empresa A anunciaria um parque fabril que contrataria 150 pessoas. A empresa B, já estabelecida na cidade, anunciaria um investimento de R$ 15 milhões para a construção de novas instalações pois fechara um grande contrato no exterior e estaria agora atuando também num novo segmento, gerando 200 empregos. A empresa C, com menos poder financeiro, destacaria a construção de sua nova sede e a ampliação do número de funcionários em mais 20 pessoas. A empresa D, um grande conglomerado industrial do setor varejista, anunciaria a construção do seu centro de distribuição em Bebedouro, gerando 250 empregos. 
Seria o melhor dia da história de Bebedouro e sem dúvida o prefeito marcaria de vez o seu nome com o grande benfeitor da cidade. Com certeza a partir desse momento não haveria nem mais oposição na cidade, pois o desenvolvimento uniu a todos e a partir daquele momento todos iam trabalhar com mais afinco ainda para que a cidade mão saísse mais dessa bela maré de desenvolvimento.
Infelizmente não temos essa notícia para dar, pois aqui não se faz a campanha “Bebedouro quem ama desenvolve”, estimulando o desenvolvimento e o bem estar da população. Aqui, numa clara evidência de retrocesso, na linha “Brasil: ame-o ou deixe-o”, nosso líder com o aplauso dos vereadores e das lideranças da cidade opta pelo ufanismo de “Bebedouro quem ama cuida”.
Ao invés de emocionantes anúncios de investimentos que gerariam empregos e oportunidades, temos que nos contentar com mais alguns parquinhos de pneus, com a promessa de que uma praça numa região rica será reformada e a manutenção da orla do lago ficará por conta de quem sempre deveria ter cuidado disso, um clube da cidade que mais do que ninguém se beneficia daquela paisagem e daquele local.
É duro admitir que não conseguimos dar de presente para Bebedouro o tão sonhado início de um novo ciclo de desenvolvimento, e 12 anos e quatro meses depois, nossa cidade  em vários sentidos está pior do que quando iniciamos. Tentamos de todas as formas mostrar que o único caminho para Bebedouro é o desenvolvimento, mas nossas atuais lideranças não enxergam isso e insistem em projetos cosméticos que nos levam do nada para lugar nenhum. O pior de tudo é que o povo, que de todas as formas tentamos conscientizar ao longo desse período, ainda manteve no poder aqueles adeptos ao “faz de conta” e que não abraçam a causa do desenvolvimento.
Ao longo da nossa breve história,  ajudamos a conquistar uma Etec, uma Fatec, ajudamos a tirar das mãos de uma família de advogados uma área de milhões que um dia abrigará sede da Fatec de Bebedouro, apresentamos nossa cidade para empreendedores do Brasil e do mundo através das duas edições da revista “Invista em Bebedouro” e colecionamentos várias outras vitórias, mas não conseguimos dar o presente que gostaríamos a nossa cidade. Tomara que outros tenham mais sorte e que Deus ilumine para que um dia nossas futuras lideranças se atentem de uma vez por todas que o único caminho é o desenvolvimento e que campanha que precisamos  é “Bebedouro quem ama desenvolve”. Fora disso, como diz Ed Pimenta: “segue o cortejo”.


Deixe um comentário