Entre em sua conta



Crie sua conta


Dados Pessoais

Endereço

Dados da Conta


Sindicato dos Funcionários Municipais realiza eleição em agosto

24 de julho
000

Com duas chapas concorrendo, pleito será nos dias 17 e 18 de agosto

Nos dias 17 e 18 de agosto, os funcionário municipais poderão votar para eleger a nova diretoria do Sindicato dos Funcionários, Servidores e Empregados Municipais, Ativos, Inativos, Pensionistas e Autárquico de Bebedouro para os próximos 5 anos. A nova diretoria toma posse em março de 2018 e apenas os funcionários sindicalizados há mais de um ano têm direito a voto. 
Desta vez, duas chapas concorrerão, sendo a chapa 1 denominada “Coragem e Fortalecimento” e a chapa 2  “Renovação e Inovação”. 
A chapa 1 tem em sua Diretoria Executiva Lourival Rosa Basílio, atual presidente, concorrendo novamente. Amarildo José da Silva Pinto como vice-presidente, Mozart Avi Júnior como 1º tesoureiro, como secretário Airton Pinheiro e como diretora social Márcia Maria Muniz Moreira. Como suplentes da diretoria, Sebastião Benedito Alves, Claudecyr José Gonçalves e José Vicente dos Reis Mendes. Para o conselho fiscal titular, Elizangela Cristina Paniagua, Antônio Luiz Fernandes e José Carlos Luca de Oliveira. Para o conselho fiscal suplentes, João Aimar Inácio Pereira e Silmara Aparecida Thomaz. Para o conselho de delegados representantes titulares junto a Federação, Aparecido Miranda Júnior e Bernadete Pereira. Para Suplentes do conselho de delegados representantes titulares junto a Federação, Sanderly Cristina Perossi e Nilson Alves Tosta.
Lourival Rosa Basílio conversou com a reportagem sobre a eleição. “Reformulamos nossa chapa, até porque precisamos renovar para poder dar continuidade no trabalho. São duas chapas, e a segunda aparentemente tem apoio político que ainda não conseguimos confirmar. Concorro de novo a pedido da diretoria, não por vontade própria por conta do desgosto e do desgaste, que são grandes. A diretoria entende que até pelos processos que estão tramitando ainda que temos por obrigação terminá-los, então pretendemos ficar por mais este mandato de 5 anos”, disse.  
Sobre a renovação de sua chapa, Basílio disse: “alguns membros deixaram a chapa, outros foram para a oposição, e renovamos muitos membros até para que entrassem pessoas com capacidade e vontade de lutar em prol do servidor até para substituir nós que estamos aqui. Estamos há um tempo aqui, estamos esgotados e precisamos de sangue novo, mas de sangue novo que tenha vontade de lutar e não só para fazer política aqui dentro”. 
Basílio pretende dar continuidade ao trabalho que já vem fazendo. “Estamos montando nossa campanha de luta, mas é basicamente o que já estamos fazendo, buscando melhorias para o servidor e melhorar sua qualidade de vida do trabalhador, trazer novas opções para o município. Estávamos com tudo pronto para as casas para os servidores, mas infelizmente a Câmara não deixou acontecer, trouxemos o plano odontológico para o servidor e estamos tentando o plano médico. Isso é o que mais queremos trazer para o servidor, além do aumento real que pleitearemos junto à Prefeitura. Precisamos renovar algumas bandeiras nossas que já estão ultrapassadas, mediante a nova legislação trabalhista, tais como as horas extras. Agora com o acordo coletivo nós teremos que modificar algumas coisas.”
A chapa 2 tem em sua Diretoria Executiva Diego de Vinicius Motta como presidente, como vice-presidente Deolinda Ramos, 1º tesoureira Roberta Helena Cardoso de Sá Miranda, secretária Kelly Pereira, e diretor social Rodrigo Alessandro Cristovão Cabral. Como suplentes da diretoria, João Antônio Silvério dos Santos, Adinan  Luiz Carbonez e Leandro Martins Paixão. Para o conselho fiscal titular, Sérgio Roberto Gonçalves, Josiane Fernandes do Carmo e Luiz Donizete Bonafim. Para o conselho fiscal suplentes, Joseli Costa Ferreira, Fernando Maximino de Lima e Marcos Elias Garcia. Para o conselho de delegados representantes titulares junto a Federação, Marlene Motta e Paulo César da Silva e para o conselho de delegados representantes suplentes junto a Federação, Marcelo Aparecido de Abreu Ribeiro e Evorene Machado Campos da Fonseca. 
A chapa 2 enviou à nossa reportagem algumas de suas propostas. De acordo com o que foi enviado, pretendem, dentre outras coisas, “a revisão do estatuto (democratização do sindicato/ mandato de 3 anos/ transparência na prestação de contas), criação da comissão permanente de negociação salarial e plano de carreira do servidor com o prefeito, plano de saúde para os servidores municipais com a Unimed/Uniodonto, retorno da festa do servidor municipal, datas comemorativas e na ocasião da aposentadoria, atendimento jurídico semanalmente para os associados, inovação da carteirinha do associado municipal para benefícios e descontos  (meia entrada em teatros, cinemas, thermas, etc.), viabilizar uma academia de ginastica para os associados com aulas de musculação, dança, etc, fiscalizar o cumprimento da legislação trabalhista em relação a segurança do trabalho, garantir e lutar para viabilizar coletes, armas e equipamentos de segurança para os guardas municipais, lutar para melhorar as condições de trabalho das equipes médica, de enfermagem e funcionários da saúde, lutar contra a precarização do trabalho, acompanhar os servidores em processo de sindicância  e processo administrativo na luta pela garantia do direito a ampla defesa, lutar juridicamente e politicamente para que seja estabelecido dia fixo de pagamento aos servidores municipais, construir programa de prevenção  e valorização da saúde do servidor, projeto de farmácia para os servidores municipais com venda de medicamentos a preço de custo, assegurar o direito dos servidores públicos efetivos em desvio de função, lutar contra o assedio moral praticado por cargos de confiança, assessoria e chefia imediata, estar sempre na luta pelos direitos dos servidores municipais”. 


Deixe um comentário